A partir de Outubro de 2017, a iniciar o seu 8º ano de existência, o Clube de Leitura em Voz Alta passa a Coro de Leitura em Voz Alta. Continuará a ter uma periodicidade quinzenal e a acontecer na Biblioteca de Alcochete.

Os objectivos continuam a ser os mesmos; promover o prazer da leitura partilhada; a forma passará a ser outra.

Porta aberta


Nesta 2ª sessão começámos o trabalho prático de abordagem, ainda que superficial, a algumas técnicas de leitura em voz alta - respiração, descontração, projecção de voz. 

Ainda sobre este tema, falámos do livro A INTUIÇÃO LEITORA, A INTENÇÃO NARRATIVA de Rodolfo Castro

A Cristina iniciou a ronda de leituras falando primeiro de um conjunto de projectos de promoção da leitura em situações onde quase todas as portas parecem fechadas e onde a leitura se apresenta como uma possibilidade de chave para essas portas. É o caso dos projectos: 

- LEITURA FURIOSA - A Associação Cardan, sediada na cidade de Amiens (Picardia), organiza a Leitura Furiosa desde 1992 e desde então acontece em várias cidades europeias simultaneamente. É um encontro de pessoas zangadas com a leitura com escritores, permitindo que as primeiras possam acompanhar o processo de criação de um texto.

 - A POESIA NÃO TEM GRADES - Projecto de Filipe Lopes de promoção da leitura, realizado dentro de prisões com o objectivo de promover a experimentação artística e assim contribuir para o desenvolvimento intelectual e pessoal daquela população.

 - MEDIAÇÃO LEITORA EM CONTEXTO PRISIONAL - Projecto de Miguel Horta com a Laredo Associação que já há muitos anos desenvolve projectos de promoção da leitura em continuidade, dentro das prisões.

Falou-se ainda de uma série de projectos desenvolvidos nestas áreas pelos técnicos que trabalham nas prisões: edição de livros, edição de revistas literárias, oficinas de escrita, bibliotecas prisionais, etc. 

E começaram as leituras do dia: 

A Cristina leu de Nazim Hikmet, "Angina Pectoris", poema inserido na antologia de Egito Gonçalves, A PALAVRA INTERDITA; a Alexandra leu um pequeno excerto de um conto de Ondjaki "Padre Inácio, o mata anjos" do livro MOMENTOS DE AQUI; voltámos à poesia com a Ana que, de Miguel Cardoso, leu um excerto do poema "Então passou o tempo" do livro VÍVERES; a Eduarda leu um excerto de DESUMANIZAÇÃO de Valter Hugo Mãe; a Oriana leu um excerto do SENHOR DOS ANÉIS de J. R. R. Tolkien; a Manuela Loja leu de José Rentes de Carvalho, um excerto de O MEÇAS; a Isabel leu o início de AFRODITE de Isabel Allende numa brincadeira dengosa e colorida; o Avelino trouxe-nos o ADMIRÁVEL MUNDO NOVO de Aldous Huxley; o Fernando leu um poema de Miguel Manso, "A falha do Tejo" do livro POESIA, UM DIA, POETAS EM RÓDÃO, um projecto de Vila Velha de Ródão de que nos falou um pouco; a Marina trouxe de Emma Donoghue, um excerto do livro O QUARTO DE JACK; a Rosalina leu de Sapphire, PRECIOUS - A FORÇA DE UMA MULHER que talvez conheçamos melhor do filme que ganhou o Óscar em Hollywood; a Neuza trouxe a porta aberta de ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS, a menina de Lewis Carroll, que preferia manter-se de olhos fechados para sonhar melhor. E no final, tivemos uma convidada. A Leo, veio para ver se gostava, nós esperamos que sim, e trouxe um excerto de um conto de Saki com o nome exacto do tema: "Porta aberta". O conto pertence ao livro GATO INDISCRETO E OUTROS CONTOS




a Alexandra trouxe
Eu e os Políticos - O que não pude (ou não quis) escrever até hoje - O livro proibido - de José António Saraiva

Finalmente bebemos e comemos... e conversámos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

O que é, como funciona e regras básicas

O que é o CLeVA? Clube de Leitura em Voz Alta de Alcochete. Um grupo de pessoas que se reúne quinzenalmente, na Biblioteca de Alco...