Com uma periodicidade quinzenal, este clube destina-se a promover o prazer da leitura partilhada, bem como o desenvolvimento de algumas técnicas que a ajudem a pôr em prática.
Para quem gosta de ler para os outros e de ouvir ler.

outros livros da sessão do Tom Sawyer

Como um romance de Daniel Pennac
Selma de Jutta Bauer

Mulheres que correm com os lobos - Clarissa Pinkola
pode-se descarregar o PDF, em português do Brasil, aqui

Diário inventado de um menino já crescido - José Fanha
a Cristina leu "O meu amigo Valdemar"



2 comentários:

  1. Dez direitos do leitor (Daniel Pennac):

    1)O direito de não ler.
    2)O direito de pular páginas.
    3)O direito de não terminar um livro.
    4)O direito de reler.
    5)O direito de ler qualquer coisa.
    6)O direito de amar os "heróis" dos romances..
    7)O direito de ler em qualquer lugar
    8)O direito de ler uma frase aqui e outra ali
    9)O direito de ler em voz alta
    10)O direito de não falar do que se leu.

    ResponderEliminar
  2. E sobre a leitura em voz alta:

    “O homem que lê em voz alta expõe-se em absoluto. Se ele não sabe o que está a ler, é ignorante no que diz, é uma lástima, e isso ouve-se. Se se recusa a habitar a sua leitura, as palavras mantêm-se letras mortas, e isso sente-se. (…) O homem que lê em voz alta expõe-se totalmente aos olhos que o escutam.
    Se ele lê verdadeiramente, se nessa leitura coloca o seu saber dominando o seu prazer, se a leitura é um acto de simpatia tanto para com o auditório como para com o texto e o seu autor, se consegue dar a entender a necessidade de escrever acordando a nossa mais obscura necessidade de compreender, então os livros abrem-se por completo, e a multidão dos que se julgavam excluídos da leitura, mergulham nela atrás dele.”

    ResponderEliminar