Com uma periodicidade quinzenal, este clube destina-se a promover o prazer da leitura partilhada, bem como o desenvolvimento de algumas técnicas que a ajudem a pôr em prática.
Para quem gosta de ler para os outros e de ouvir ler.

2011.12.13 - Anarquia

e foi a anarquia... até conseguimos começar pelo fim, a comer bolo rei!

Cristina

O exercício da semana estava relacionado com as diferentes interpretações que se podem dar a um texto:
um comício?

uma brincadeira de crianças?

uma conspiração?
ou ... que forma tomam as palavras quando as intoxicamos um pouco?




e quando as intoxicamos muito?


e porque da anarquia emergem ditaduras, de repente... mas afinal... ei?! pois sim! então não era suposto isto ser uma anarquia? podemos ler quando quisermos, não? podemos até ler todos ao mesmo tempo! "e eu quero ler primeiro!" - "não podes! todos querem que te sentes..." - "mas isto assim não é anarquia... é democracia!"

e a primeira... foi a Carmen

Natureza morta com frutos in Com o sol em cada sílaba
Eugénio de Andrade
(banana)

("mas porque razão foi a Carmen buscar um texto que só na sessão passada já foi lido duas vezes?")
"posso ler agora?" - "não!" - "é boa!... então!?" ("mas hoje toda a gente tirou o dia para implicar comigo?")

Paula
Excerto de Afrodite - Histórias, Receitas e Outros Afrodisíacos
Isabel Allende
(erotismo)

("ah pois! agora já vos percebi!... mas... mas..." e foi aqui que a Lena R. já não sabia se havia de rir ou chorar!) afinal que foi isto? anarquia dá para quase tudo... até para um "best of" dos textos que a blogger de serviço trouxe ao CLeVA, reinterpretados pelos melhores amigos que alguém pode esperar ter ("e se eu sabia que ia ter saudades, agora vou ter ainda mais")... e deste parágrafo em diante a blogger deixa de escrever os seus pensamentos em itálico e deixa-vos com as escolhas deles! ("obrigada a todos... adoro-vos!")... bem, se calhar é difícil calá-la agora!

Vasco
Estrela do Mar
Jorge Palma

(mar)

João, Mila, Lena P., António
Zero
Alberto Pimenta
(humor II)

Rosa
Vários excertos 

Daniel
(para a Teresa)
Maracujá
Ernesto Lara Filho
(título provisório)


Vitória, Xana J., Xana F.
To Helena
Ruy Belo
(consciência)

Refrigério
Alberto Pimenta
(9 semanas e 1/2)

Borboleta
Companhia de Música Teatral
(memória)


Fernando
excerto de "os nomes da nossa terra"
Miguel Esteves Cardoso
(humor)







Cristina
por razões ainda pouco claras, a Cristina também estava fora da conspiração e foi apanhada de surpresa com a prosa sobre os meus gatos... os meus gatos?


Helena R. e Teresa
Inspiradas nos Dada


Descalça | vai | para | fonte
Lianor | pela | verdura
Vai | fermosa | não | segura




eu não disse que já ninguém me calava?
blá blá blá e assim...


o porque o tema era a anarquia
apareceram 2 (dois) bolos de chocolate


o que foi uma chatice

o nosso mais novo fez anos e portanto a festa continuou...
parabéns António!!!


são servidos?


vai a cima... e bota abaixo

2 comentários:

  1. Amigos!
    Que sessão maravilhosa! Porque razão se lê um texto que foi lido 2 x no mesmo dia? Porque quem não teve o privilégio de os ouvir (Paula e Daniel, por exemplo), ouviu agora também, e porque palavras tão belas como as ditas são para interiorizar por quem já as conhece.
    E, ainda que não tenhamos fotografias afirmo com toda a certeza que Paz e Amor foi algo que foi sentido durante todo o tempo.
    Lena, desejo os maiores sucessos (ainda nos vamos ver, claro!).
    Ana Maria (não me despedi!), votos de uma viagem saborosamente zen e que encontre o que já tem dentro de si.
    E para quem queira saber, as serigrafias que utilizei são de Falcão Trigoso, pintor lisboeta, final séc XIX, princípios séc. XX, que "gastou" o litoral algarvio nas suas pinturas (eu sei que foi um "crime" deitá-las ao chão!). Obrigada por me ouvirem, pois eu também gostei de vos ler.
    Beijo com carinho a todos e sol em vós!
    Carmen Ezequiel

    ResponderEliminar
  2. A passada noite de terça, em vossa companhia, no minimo, já a tinha classificado de excelente. Visto o trabalho editado no Nosso blogue, que palavras poderei eu usar agora para a descrever? Na pele de um recém anarquista, a revolução que levamos a cabo ontem, valeu apena pelo que a Lena e a Teresa representam para nós e o nosso Clube...

    ResponderEliminar